Do barroco ao fado…

Apresentado a 17 de Novembro último, e editado, pois, a tempo de constituir uma excelente prenda de Natal em 2017 (e não só), o novo disco d’Os Músicos do Tejo, «From Baroque To Fado – A Journey Through Portuguese Music» («Do Barroco ao Fado – Uma Jornada Através da Música Portuguesa»), representa mais uma demonstração da versatilidade deste agrupamento musical nacional, e ainda do seu didactismo na exposição das ligações, frequentemente não evidentes imediatamente, entre a música dita «erudita» e a música dita «popular» – efectivamente, já haviam feito o mesmo em «Sementes do Fado», o seu primeiro disco, lançado em 2008. Agora, neste seu mais recente trabalho, Os Músicos do Tejo juntam peças de notáveis autores modernos como Carlos Paredes e Rão Kyao às de antigos como António da Silva Leite e Francisco António de Almeida – este uma presença regular e mesmo predominante no reportório e no catálogo dos MdT, expressa em duas edições discográficas inteiramente dedicadas àquele protegido de D. João V, «Il Trionfo d’Amore» (dois CD’s) e «La Spinalba» (três CD’s).