Octávio dos Santos

66 posts

OCTÁVIO DOS SANTOS Nasci em Lisboa a 16 de Abril de 1965. Segui Sociologia no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, onde fui um dos alunos a concluir o primeiro seminário (especialização) em comunicação daquela licenciatura. Iniciei-me no jornalismo em 1985 no jornal regional Notícias de Alverca. Estive nas revistas TV Mais e África Hoje, e ao serviço das revistas Cyber.Net, Inter.Face e Comunicações fui distinguido em 1998, 1999 e 2000 pelo Prémio de Jornalismo Sociedade da Informação. Colaborei também, entre outros, com A Capital, Diário de Notícias, Diário Digital, Diário Económico, Expresso, Fórum Estudante, O Diabo, Público, Seara Nova, Semanário, Tempo e Vértice. «Visões» foi a minha primeira obra editada - em 2003 em livro e em 2005 em disco. Em 2004 iniciei um projecto para a recriação em computador da Ópera do Tejo (destruída em 1755). Em 2006 é editado o meu segundo livro, escrito com Luís Ferreira Lopes: «Os Novos Descobrimentos». Em 2008 é editado «A República Nunca Existiu!», colectânea de contos, de que sou o criador, organizador e um dos 14 participantes. Em 2009 é editado «Espíritos das Luzes». [email protected]

Menos intenso do que se pensa?

Mais de 260 anos depois de ter ocorrido, o terramoto de 1755 continua a suscitar um fascínio que parece inesgotável e infindável. Fascínio, interesse, quase obsessão que se expressam não só nos âmbitos da história e da cultura, onde através das diversas formas artísticas várias evocações e recriações vão surgindo, […]

Um rei e três imperadores

Foi inaugurada a 26 de Dezembro último e encerra a 5 de Abril próximo: a exposição «Um Rei e Três Imperadores – Portugal, a China e Macau no Tempo de D. João V», patente n(a galeria de exposições temporárias d)o Museu de São Roque, integrado na Santa Casa da Misericórdia […]

«Esta obra é única»

A 8 de Abril deste ano assinalei aqui os 10 anos da publicação do meu livro «Espíritos das Luzes». Então expressei a (quase) certeza de que mais motivos existiriam no futuro para voltar a falar e a escrever sobre ele… … E eis um que é particularmente importante, significativo, para mim: no Nº […]

Este golfo de fogo…

Neste ano de 2019 e mês de Novembro foi editado e apresentado em Portugal a suposta «tradução» para a nossa língua do livro de Mark Molesky «Este Golfo de Fogo – O Grande Terramoto de Lisboa, ou Apocalipse na Idade da Ciência e da Razão», editado originalmente em 2016. E […]

Um marquês amaldiçoado?

Não é frequente, aqui no sítio da Ópera do Tejo, e infelizmente, divulgar livros – tanto de ficção como de não ficção – cujos temas lidam mais ou menos directamente com assuntos relacionados com o século XVIII, em especial de autores portugueses mas também resultantes de traduções portuguesas de autores […]

Em Sintra o Tejo

No próximo dia 27 de Setembro de 2019, e a partir das 21.30 horas, os Músicos do Tejo darão no Palácio de Queluz um concerto integrado na 54ª edição do Festival de Sintra. Sob o tema «Da corte às ruas – Música portuguesa dos séculos XVIII e XIX», o grupo […]

Catacumbas capitais

Hoje, 22 de Maio de 2019, e a partir das 17 horas, realiza-se n(o Auditório Adriano Moreira d)a Sociedade de Geografia de Lisboa (com entrada livre) a conferência «Lisboa subterrânea do Marquês de Pombal – Em busca dos segredos das Águas Livres», proferida por Fernando Teigão dos Santos e Pedro […]

O Torreão em exposição

É inaugurada hoje, 17 de Maio de 2019, a exposição «O Lugar do Torreão – Imagem de Lisboa», no próprio espaço que é o tema da iniciativa: o Torreão Poente da Praça do Comércio na capital. Encerrará em Outubro, e depois o secular edifício será objecto de obras de restauro […]

Uma década com «Espíritos»

Hoje cumprem-se dez anos desde a primeira apresentação, feita na FNAC Chiado, em Lisboa, do meu livro – e primeiro romance – «Espíritos das Luzes». Uma fotografia que a minha esposa me tirou, nesse já algo distante dia 8 de Abril de 2009, junto ao cartaz relativo ao evento colocado naquele […]

Do Tejo ao Tibre

Nos próximos dias 28 e 29 de Março, n(o auditório d)a Biblioteca Nacional de Portugal, em Lisboa, irá decorrer o congresso internacional «Roma e Lisboa no século XVIII – Música, artes visuais e transferências culturais». Tem como objectivo, segundo os seus organizadores, «promover novas abordagens no estudo da história da […]