14212110_1772397762998189_7284336047574100748_n

É uma obra que poderia, quem sabe, ter sido levada à cena, não muito tempo após a sua estreia absoluta (que foi em 1770, em Viena), na Ópera do Tejo, não fosse esta ter sido destruída aquando do terramoto de 1 de Novembro de 1755… «Paride ed Elena», baseada num dos episódios e em personagens da Guerra de Tróia, com música de Christoph Wilibald Gluck e libreto de Ranieri de Calzabigi, será apresentada em versão de concerto (isto é, não integral, com duração reduzida) novamente pel’Os Músicos do Tejo (já o haviam feito em 2014), com acompanhamento do coro Voces Caelestes, no próximo dia 16 de Setembro (sexta-feira), a partir das 20 horas, no Teatro Thalia – sim, aquele que foi construído pelo Conde do Farrobo junto ao Palácio das Laranjeiras. As vozes principais são de Ana Quintans, Carla Simões, Joana Seara e Sandra Medeiros, cabendo a direcção musical a Marcos Magalhães. Este espectáculo insere-se no ciclo de concertos «Ciência na Música», promovida pela agência Ciência Viva e comissariado por Jorge Calado; a apresentação científica, sob o tema «Emoções e Consciência», estará a cargo de Miguel Castelo-Branco, da Universidade de Coimbra.