unnamed

Se a Ópera do Tejo não tivesse sido destruída aquando do Terramoto de 1755, muito provavelmente esta obra teria sido estreada no seu palco, e não no do Paço Real de Salvaterra de Magos, em 1765, perante D. José, a sua família e parte significativa da corte, ainda a recuperar do cataclismo ocorrido uma década antes: «Il Mondo della Luna», um «drama jocoso» com música de Pedro António Avondano – cujo tricentenário do nascimento se celebra neste ano de 2014 (nasceu em 1714, e a… 16 de Abril) – e libreto de Carlo Goldoni, é hoje tocado e cantado no Cine-Teatro de Alcobaça, no âmbito do Cister Música XXIII, festival realizado anualmente na cidade do famoso mosteiro, pel’Os Músicos do Tejo. Recorde-se que a esta famosa e prestigiada orquestra devemos também, entre outros projectos e actividades, a recriação e a gravação de «La Spinalba», de Francisco António de Almeida, contemporâneo de Avondano. Porém, aqueles que não conseguirem estar hoje em Alcobaça não devem preocupar-se: esta não é a primeira vez, nem será certamente a última, que os MdT levam os seus ouvintes e espectadores até a’«O Mundo da Lua».