Catacumbas capitais

Hoje, 22 de Maio de 2019, e a partir das 17 horas, realiza-se n(o Auditório Adriano Moreira d)a Sociedade de Geografia de Lisboa (com entrada livre) a conferência «Lisboa subterrânea do Marquês de Pombal – Em busca dos segredos das Águas Livres», proferida por Fernando Teigão dos Santos e Pedro Costa.

Eis o resumo da conferência: «No subsolo de Lisboa escondem-se galerias subterrâneas que guardam segredos do Marquês de Pombal. As Águas Livres chegaram à cidade em meados do século XVIII, dando de beber ao povo, mas servindo também para abastecer os palácios de quem mandava. O Palácio dos Carvalhos, onde nasceu Sebastião José de Carvalho e Melo, tinha até um túnel para o chafariz em frente. As águas serviam o sumptuoso jardim, que chegou a ter estufas de ananases, em pleno Bairro Alto, quando Lisboa sofria com escassez de água. Dois investigadores – Fernando Teigão dos Santos e Pedro Costa – procuraram os caminhos esquecidos das Águas Livres e penetraram nos túneis e catacumbas, abrindo portas fechadas e entrando por buracos obscuros, encontrando poços e pias, cisternas e condutas escondidas. A exploração levou-os por debaixo de palácios, conventos e quartéis, mas também a bibliotecas e arquivos, encontrando informação para fundamentar a história verídica que é revelada. Esta exploração começou no Bairro Alto e terminou no Bairro da Lapa, tendo sido percorridos cerca de sete quilómetros, ao longo das galerias do Loreto, da Esperança e das Necessidades.»

Esta é mais uma iniciativa da Secção de Arqueologia da SGL, e integra-se no ciclo de conferências «Lisboa subterrânea – Trajectos na arqueologia lisboeta contemporânea».

(Adenda – Existe um livro com o mesmo título desta conferência, dos mesmos autores, publicado pela editora Caleidoscópio em 2018.)

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: