image

«Cartas de Casanova – Lisboa, 1757», editado neste ano de 2013, é o mais recente livro de António Mega Ferreira. «Romance epistolar», inventa uma viagem feita a Portugal, e à sua capital, dois anos depois do terramoto, pelo famoso aventureiro e sedutor italiano, e contém as (seis) cartas que ele teria escrito aquando da sua estadia por cá, dando conta das pessoas, dos lugares, dos acontecimentos e dos costumes que encontrou…

… O que representa sem dúvida um projecto interessante por parte do jornalista e co-criador da Expo 98. Porém, não é uma ideia original. Na verdade, em outro livro, editado quatro anos antes, em 2009, se imaginou a visita de Giacomo Casanova a Lisboa após o terramoto, embora, é certo, num outro contexto, mais… «fantástico», e sem o desenvolvimento que o livro de AMF apresenta: exactamente, «Espíritos das Luzes». Mas que tem sobre estas «Cartas…» a vantagem de não estar escrito sob o aberrante, abjecto, ilegal e inútil «acordo ortográfico de 1990». Este Mega pode ter uma… elevada erudição mas não tem uma grande força de carácter. Em contrapartida mais vantajosa, pode-se e deve-se ler as verdadeiras palavras do veneziano (traduzidas por Pedro Tamen): a (primeira parte da) «História da Minha Vida» também foi editada este ano, e, (enorme) qualidade adicional, não obedece ao AO90!

Entretanto, o meu livro continua à venda numa loja muito especial no Terreiro do Paço, em Lisboa. E, além de Casanova, também conta com as «presenças» de, entre outros, Kant, Sade e Voltaire.